segunda-feira, 5 de novembro de 2018

SEU CLUBE ESTÁ PERDENDO ASSOCIADOS?

Não sabe por que seu clube está perdendo associados? 

Faça estas perguntas:

1.      O horário, formato e local da reunião de meu clube são convenientes para os associados com filhos pequenos ou profissionais jovens ainda desenvolvendo suas carreiras?
2.      O meu clube reflete a diversidade de idade, sexo e profissões da comunidade?
3.      Os interesses de quem estão refletidos nos programas do clube?
4.      Estamos dedicando muito tempo a cerimônias? Poderíamos aproveitar melhor o tempo ouvindo oradores convidados, discutindo como melhorar a administração do clube, planejando projetos ou interagindo uns com os outros?
5.      O clube possui um plano para entrar em contato com os convidados após sua visita?


quarta-feira, 31 de outubro de 2018

O PRINCÍPIO DA CLASSIFICAÇÃO

A associação ao Rotary, sem nenhuma exceção, é baseada em uma “classificação”. Basicamente, uma classificação descreve e reconhece os serviços prestados à sociedade por um determinado profissional ou empresário ou líder comunitário.

A classificação do associado é o princípio que orienta a construção do quadro associativo de um Rotary Club. Diante disso, a lista de classificações do clube deve bem representar as atividades empresariais e/ou de prestação de serviços desenvolvidas na comunidade que o acolhe. Uma análise da lista de classificações permite avaliar algumas questões.
O conceito da classificação é necessário para assegurar que cada Rotary Club tenha representado no seu quadro associativo um corte transversal dos negócios e das profissões de uma comunidade.
Seu clube é representativo do corpo profissional que atua em sua comunidade?
Essa comunidade conta com alguma ocupação útil que não esteja representada no clube?
Tais observações espelham a dimensão real do clube, ao tempo em que indicam ações a serem adotadas para eliminar lacunas e apoiar o desenvolvimento do quadro associativo, em sincronia com a mobilidade socioeconômica de sua região.
Realmente, a lista de classificações, quando bem elaborada e atualizada, ajuda o clube a alcançar as suas metas orgânicas e operacionais. Logo, devemos estar atentos para a necessidade de revisões periódicas da lista e, se preciso for, recomendar os ajustes ditados pela realidade de cada momento.
Tais observações passam despercebidas pelo rotariano que, mesmo integrado em seu clube, não costuma prestar atenção aos aspectos rotineiros que suportam a vitalidade da nossa instituição.
De fato, em nosso cotidiano, quando da visita a outros, informamos a nossa classificação. Nesse momento não soará bem um título impróprio, tendo em vista que esta informação poderá, eventualmente, ser utilizada pelo diretor de protocolo ou autoridades que conheçam ou não a realidade rotária.
Nos clubes mais atentos às tradições rotárias, é prática corrente a auto apresentação, exercício facilitador do entrosamento dos associados e visitantes.  Nesses momentos, o presidente solicita a cada companheiro que se levante e se apresente, então pergunto: você o faz de forma correta?
A seção 1, do artigo 11, do Estatuto do Rotary Club contido no Manual de Procedimentos, edição de 2016, afirma que “A classificação será aquela que descreve a atividade principal e reconhecida da firma, companhia ou instituição à qual o associado esteja ligado, ou aquela que descreve a atividade principal e reconhecida da sua empresa ou profissão, ou a natureza da atividade de prestação de serviços à comunidade”.
“Medicina, Pediatria” soa melhor que “Médico Pediatra”, da mesma forma que “Justiça, Promotoria Pública” em relação a “Promotor de Justiça”, ou “Farmácia, Manipulação” em lugar de “Farmacêutico”. Já a classificação “Empresário” nada representa, pois não identifica qual a atividade que exerce.
Por exemplo, o engenheiro elétrico, o agente de seguros, o gerente de uma companhia ferroviária, de uma empresa de mineração, de uma fábrica, hospital, clínica, etc., que esteja permanentemente empregado pode vir a ser considerado para rotariano como representante daquela profissão específica que estiver desempenhando ou como representante da firma, empresa, ou instituição à qual estiver prestando seus serviços profissionais.
A classificação principal permite, também, que negócios e indústrias sejam separados em funções distintas, tais como, por exemplo, “fabricação, distribuição, varejo e prestação de serviços”. Ademais, as classificações podem ser divididas em partes independentes de uma grande empresa ou universidade que esteja localizada dentro do território do clube, como no caso de uma “escola de administração de empresas” e “escola de engenharia”.
Complementando, um engenheiro que mantém o seu próprio escritório de prestação de serviços, poderá ter a sua classificação descrita como “Engenharia Mecânica, Projetos (ou consultoria, ou assistência técnica, etc.)”. Outro engenheiro trabalhando em uma empresa deve ter a sua classificação identificada com o ramo de atividade desta empresa e a sua atividade formal no âmbito da mesma, por exemplo: “Indústria Petrolífera, Manutenção”.
Uma lista de classificações cuidadosamente preparada e sistematicamente revisada constitui a base para o crescimento do clube. O Rotary Internacional não possui uma lista geral de classificações, são os clubes que devem manter a lista atualizada de modo a expandir e fortalecer seu quadro associativo.
Cada clu­be só poderá contar com até 5 (cinco) associados com a mesma classificação, exceto se o clube tiver mais de 50 associados, caso em que poderá ter associados representativos na mesma classificação até o equivalente a 10% (dez por cento) quadro de associados representativos do clube
A classificação de ex-rotariano ou rotariano que esteja sendo transferido, ou de um rotaractiano ou ex-parti­cipante de programa rotário conforme definido pelo Conselho Diretor do RI, não representará obstáculo à eleição deste como associado representativo mesmo que, como resultado de tal eleição, o quadro associativo do clube ex­ceda temporariamente os supracitados limites. Se algum associado mudar de classificação, poderá continuar filiado ao clube na nova classificação inde­pendentemente dos limites aqui impostos.
Os aposentados que se afiliam a um Rotary Club como associados representativos podem usar suas profissões anteriores como classificação, no entanto, não são incluídos no cálculo do número de pessoas que representam tal classificação.
Finalmente, é recomendável que o companheiro procure, o título atribuído à sua classificação e faça uma reflexão sobre a identidade do mesmo com a sua principal atividade profissional. Em caso de dúvida, troque ideias com a secretaria de seu clube ou comissão do Quadro Associativo.

Fabiane Kanzler Maiochi
Rotary Club de Jaraguá do Sul - Vale do Itapocu
Comissão Distrital de Serviços Profissionais - presidente
Subcomissão da Pólio Plus - Presidente

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

SERVIÇOS PROFISSIONAIS

O Objetivo do Rotary é estimular e fomentar o ideal de servir como base de todo empreendimento digno, promovendo e apoiando: 

  • Primeiro O desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir. 
  • Segundo A difusão de altos padrões éticos na vida empresarial e profissional de todos os rotarianos como oportunidade de servir à sociedade. 
  • Terceiro A aplicação do ideal de servir na vida pessoal, profissional e comunitária de todos os rotarianos. 
  • Quarto A propagação da compreensão, boa vontade e paz entre as nações através de uma rede mundial de profissionais e empresários unidos pelo ideal de servir. Sempre é bom relembrar 

O Objetivo do Rotary é uma declaração filosófica sobre o propósito da organização e as responsabilidades dos rotarianos. 

O conceito de Serviços Profissionais tem por base o segundo Objetivo, que pede aos rotarianos para estimularem e fomentarem: 
• A difusão de altos padrões éticos na vida empresarial e profissional. 
• O reconhecimento do mérito de toda ocupação útil. 
• A valorização da profissão de todos os rotarianos como oportunidade de servir à sociedade. 

Como rotariano, de que maneira você pode colocar esses ideais em prática? Algumas sugestões: 
• Fale sobre sua profissão no clube e aprenda sobre as ocupações de seus companheiros. 
• Utilize suas habilidades e conhecimentos profissionais para servir à comunidade. 
• Desempenhe sua profissão com integridade e inspire os outros a agirem eticamente por meio de palavras e ações. 
• Ajude os jovens a alcançarem seus objetivos profissionais. 
• Oriente e incentive outras pessoas a se desenvolverem profissionalmente. 

Ao realizar essas atividades você ativa os Serviços Profissionais, que são a essência do Rotary e servem de ponte para ajudarmos comunidades do mundo inteiro. 

Base no guia Serviços Profissionais em Ação - 255

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

SETEMBRO É O MÊS DA EDUCAÇÃO BÁSICA E ALFABETIZAÇÃO


Setembro é o Mês da Educação Básica e Alfabetização

Grupo Rotarianos em Ação pela Alfabetização
Saber ler e escrever é essencial para participar de atividades familiares e comunitárias, aprender novas habilidades, conseguir emprego e ter acesso a diferentes serviços. A alfabetização ajuda as pessoas a resolverem problemas do dia a dia e a aproveitarem ao máximo as oportunidades da vida.
O Grupo Rotarianos em Ação pela Alfabetização é uma rede global formada por pessoas com interesse especial ao combate ao analfabetismo, promoção do aprendizado e da alfabetização, e fornecimento de materiais e equipamentos educacionais.
litaracy1
A Alfabetização não se refere apenas à linguagem escrita, mas também a outras representações multimodais, tecnológicas e simbólicas que encontramos diariamente. Sem as habilidades básicas da alfabetização, tarefas cotidianas tornam-se mais difíceis – como entender os horários do ônibus, pedir um empréstimo, candidatar-se a uma vaga de emprego, encontrar informações na internet, inscrever-se em um curso, tomar remédios ou ler para os filhos. A incapacidade de fazer essas importantes tarefas pode gerar insegurança e levar a maiores desigualdades sociais e econômicas. Por isso, realize um projeto nessa área e faça uma grande diferença na vida das pessoas.
Mas o que é um projeto de alfabetização?
Um projeto de alfabetização pode ser simplesmente uma campanha de arrecadação de fundos para comprar livros para uma escola ou grupo comunitário. No entanto, as iniciativas mais eficazes são aquelas que possibilitam a educação e alfabetização de pessoas que precisam de apoio para aprenderem a ler e escrever. O mais importante é organizar um projeto que tenha o potencial de causar mudanças sociais permanentes.
literacy 2
Prêmio do Grupo Rotarianos em Ação pela Alfabetização
Os dois clubes que realizarem os projetos mais inovadores e criativos no Mês da Educação Básica e Alfabetização (setembro) e/ou no Dia Internacional da Alfabetização (dia 8 deste mês) ganharão US$500 cada.
Para concorrer, envie a descrição do seu projeto (de 500 a 800 palavras) e fotos que mostrem seu clube promovendo a educação básica e alfabetização para rotary.tas@gmail.com até 15 de outubro de 2018.
literacy3
Veja a seguir algumas ideias:
·         Organize um concurso de redação ou soletração nas escolas da sua cidade
·         Faça uma competição de poemas ou poesias nas mídias sociais
·         Doe livros ou dicionários
·         Recrute um professor como associado do seu clube
·         Planeje um seminário sobre alfabetização para clubes da sua área
·         Envolva os interactianos em um projeto de alfabetização
·         Trabalhe com os rotaractianos em iniciativas de alfabetização para adultos
·         Crie um projeto em que associados e familiares possam ler livros regularmente para crianças
·         Faça um projeto para alfabetizar detentos da penitenciária local
·         Forme uma parceria com a International Literacy Association em um projeto

Boa sorte com o seu projeto e não se esqueça de divulgá-lo nas mídias sociais e no Rotary Showcase.
Quer saber mais sobre os Grupos Rotarianos em Ação? Clique aqui.
Fonte: Vozes do Rotary