segunda-feira, 18 de junho de 2018

TRANSMISSÃO AO VIVO DE WORKSHOPS DA CONVENÇÃO




Novidade: transmissão ao vivo de workshops da Convenção 
A Convenção do Rotary International é uma ótima maneira de aprender diferentes abordagens para fortalecer seu clube. Veja alguns dos workshops que serão oferecidos em Toronto:

•    Engajando jovens profissionais
•    Modelos de associação para o futuro do Rotary
•    Aproveitando ao máximo as mudanças no Rotary
•    Tendências e mudanças no voluntariado
•    Simplesmente irresistível: uma abordagem contemporânea para o quadro associativo

Mesmo que você não possa comparecer pessoalmente, é possível participar de alguns workshops. Pela primeira vez, o Rotary irá transmitir ao vivo plenárias e workshops da Convenção. Veja a lista completa de sessões e inscreva-se para acompanhar a transmissão ao vivo!

Baixe o app Rotary Events para mais informações e recursos sobre os mais de 90 workshops. Depois de cada sessão, você poderá encontrar a apresentação no SlideShare.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

O ROTARIANO E OS RECONHECIMENTOS DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA

Por Patrícia Gonçalves Nogueira, Rotary de Itaúna – Distrito 4560, Governadora 2001/2002
Fui admitida ao Rotary em 1989, mas, como todos sabem, eu já possuía uma grande vivencia rotária através da convivência com minha família e com outros companheiros rotarianos.
Digo sempre que meu primeiro amor não foi o Rotary, mas sim a Fundação Rotária. Por ter tido a oportunidade de receber grupos de IGE e acompanhar meu pai em eventos rotários regionais e nacionais, foi crescendo meu carinho e minha admiração por esta entidade.
Em agosto de 1990, um ano após minha admissão oficial ao Rotary, fiz minha primeira contribuição à Fundação Rotária e ao longo dos anos tentei sempre fazer minhas doações. Minha meta era oferecer ao meu irmão e padrinho no Rotary o primeiro título de Companheiro Paul Harris, e também obter o meu reconhecimento, metas alcançadas em abril de 1992.
Quando minha família aumentou com a chegada dos meus sobrinhos, estabeleci uma nova meta: oferecer a todos eles o mesmo reconhecimento, para que fossem gratos à organização que estava proporcionando ao mundo a possibilidade de erradicar a pólio. Em 1994 foi o Rafael, em 1995 o Guilherme, 1996 foi a vez do Bernardo (título que ganhei em um sorteio na Conferencia Distrital). A Débora foi agraciada em 1997, julho de 2002 foi a vez do Otávio, 2006 o João Vitor, 2008 a Ana Clara e o João Eduardo e em 2010 a Bruna. Meta concluída com muito sucesso e alegria, todos os reconhecimentos entregues em reuniões especiais para a finalidade proposta.
Nesta caminhada ainda tive a oportunidade de contribuir com títulos a amigos merecedores deste notável reconhecimento. Em 2013, fiz meu último repasse para o fechamento de um reconhecimento e, desde então, continuo contribuindo e estudando quem será o meu próximo homenageado.
Todas estas contribuições foram fruto de minha renda pessoal (com exceção do título do Bernardo), muitas vezes com grande sacrifício, mas com muita alegria e gratidão por tudo que o Rotary e a Fundação Rotária trouxeram para a minha vida.
Recebi os devidos reconhecimentos por estas doações e passei a me preocupar mais com esta questão, pois observei que alguns clubes e rotarianos estavam buscando estes reconhecimentos fugindo à nossa Prova Quadrupla.
Sempre entendi que o reconhecimento só pode ser oferecido à pessoa, ou ao clube e depois com a ABTRF, às empresas que realmente tivessem feito a doação.
Em 2007, perguntei aos funcionários do escritório do Rotary em São Paulo se eles tinham como negar o envio dos reconhecimentos para pessoas que, na realidade, não eram os verdadeiros doadores. Eles disseram que infelizmente tinha que acreditar na palavra do rotariano.
O que estava e ainda está acontecendo?
O clube faz um evento e envia uma doação para a Fundação Rotária e agracia uma pessoa com o título de Companheiro Paul Harris (até aí tudo certo), mas alguns clubes ao enviar esta doação solicitam que seja dada uma safira adicional para uma pessoa que já tem o título de companheiro Paul Harris. Infelizmente, muitas vezes isso é feito pelo presidente do clube ou até o governador que é associado do clube.
Eu pergunto: isso é justo?
Desde 2007, guardo um debate sobre este assunto que aconteceu em um grupo de rotarianos pela internet. Durante estes quase 11 anos tenho acompanhado o tópico e vejo que a cada dia aumenta a busca desenfreada de alguns rotarianos por reconhecimentos nem sempre justos.
Será que a necessidade crescente dos curadores da Fundação Rotária em aumentar as doações não tem levado muitos rotarianos a quererem “comprar” o seu reconhecimento sem meditarem sobre o verdadeiro sentido desta doação?
Os clubes e os distritos estão agindo de forma transparente com as doações provenientes de eventos públicos, rifas, venda de panetones, casinha da ASR e outras formas utilizadas para levantar recursos para a Fundação Rotária? Ou estão agindo em benefício próprio? Alguns distritos arrecadam dinheiro de vários clubes e no final a contribuição é enviada em nome do clube do governador. O clube arrecada dinheiro de um evento público e homenageia um rotariano em vez de homenagear uma figura proeminente na cidade e ainda dá a outro rotariano uma safira?
Sou amplamente favorável às campanhas e/ou eventos de arrecadação de fundos para serem doados para a Fundação Rotária, mas gostaria que os rotarianos fizessem suas doações à luz da nossa Prova Quadrupla.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

RELATÓRIO ANUAL DO ROTARY INTERNATIONAL E FUNDAÇÃO ROTÁRIA




Anualmente é disponibilizado o Relatório Anual do Rotary International e Fundação Rotária - já está disponível o do ano rotário 2016-2017.

Aproveite para baixá-lo e conhecer o que foi realizado nesse ano rotário nas áreas de enfoque, as horas de trabalho voluntário e a quantidade de projetos humanitários realizados e muito mais informações.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

CHECKLIST PARA A COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO DO QUADRO ASSOCIATIVO DO CLUBE


O papel da Comissão de Desenvolvimento do Quadro Associativo é elaborar e seguir um plano para atrair e engajar associados. Uma comissão eficaz deve garantir a continuidade dos trabalhos de um ano para o outro, representar a diversidade do clube e da comunidade, e ser composta de 5 a 15 pessoas motivadas a guiarem a implementação do Plano para Desenvolvimento do Quadro Associativo. Para um bom desempenho, a comissão deve ter em mente os seguintes passos:
1.    Identificar
Faça o Estudo da Diversidade e a Análise das Classificações, encontrados na publicação Ferramentas para Avaliação do Quadro Associativo, anualmente. Identifique membros da comunidade que preencham as lacunas no quadro associativo do clube ou expressem interesse nos ideais do Rotary.
Peça para todos os associados fazerem a atividade Identificação de Possíveis Associados, também encontrada na publicação Ferramentas para Avaliação do Quadro Associativo, pelo menos uma vez ao ano.
Acesse a página Administração de Clubes, no Meu Rotary, para gerenciar os dados dos possíveis associados designados ao seu Rotary Club.
Analise os dados de associados em potencial e seus respectivos status no processo de associação pelo menos uma vez por mês.
Peça para os rotarianos que forem responsáveis pelos candidatos à associação lembrarem-se de passá-los para a próxima fase do processo de associação no site do Rotary.
2.    Apresentar
Selecione os rotarianos mais apropriados para engajarem os associados em potencial. Tenha os interesses de cada pessoa em mente, explicando como o clube pode atender às suas necessidades.  
Organize eventos para associados em potencial periodicamente a fim de apresentá-los ao Rotary, seus princípios e atividades.
Convide possíveis associados para participarem de um projeto, reunião ou evento.
Conte aos associados em potencial sobre seu clube, as reuniões do Rotary e todas as oportunidades que terão para fazer contatos, socializar e prestar serviços voluntários.
3.    Convidar
Peça para os rotarianos convidarem associados em potencial para fazerem parte do clube.
Organize uma cerimônia de admissão para novos associados, convidando seus familiares e envolvendo todo o clube.
Dê aos novos associados um kit de boas-vindas, com materiais informativos e promocionais do clube e do Rotary.
Comemore a entrada de novos associados no seu clube, anunciando a novidade no website e no boletim do seu clube.


4.    Engajar
Crie um programa de orientação para novos associados e envolva-os nas atividades do clube.
Selecione um mentor para compartilhar com cada associado sua experiência profissional, conhecimentos comunitários e informações sobre o Rotary.
Engaje cada associado em um projeto ou comissão do clube.
Faça a Pesquisa de Satisfação dos Associados pelo menos uma vez por ano.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

CLUBES SATÉLITES

Você já ouviu falar sobre Clubes Satélites?

Clubes satélites são uma opção diferente para a formação de Rotary Clubs. Eles funcionam como uma fase de transição para um clube se tornar um Rotary Club completamente independente. Isso dá às pessoas a chance de se associarem ao Rotary sem precisarem cumprir o requisito de ter pelo menos 20 indivíduos para organizar um clube tradicional. Além disso, os rotarianos que faltarem a reuniões ordinárias de Rotary Clubs podem recuperar frequência em reuniões dos satélites.

Conheça mais a respeito através do link https://my.rotary.org/document/190316

Será que na área de seu clube não há a possibilidade de criar um Clube Satélite? Faça uma análise de municípios e bairros vizinhos e dê a oportunidade a mais pessoas de participarem de Rotary International!

Conheça mais sobre Clubes Satélites através da apresentação preparada pelo governador 2012-2013 do Distrito 4440, ANTÔNIO JOSÉ ZAGO. O governador Zago é um dos maiores especialistas no assunto.


quarta-feira, 28 de março de 2018

FORTALECENDO SEU ROTARY CLUB

Seu clube está tendo dificuldades para crescer, rejuvenescer e diversificar o quadro associativo?
O Guia FORTALECENDO O ROTARY - Elaboração do Plano para Desenvolvimento do Quadro Associativo traz informações relevantes aos líderes e Comissões de Desenvolvimento de Quadro Associativo dos clubes. 

Ele descreve o processo de criação do plano para desenvolvimento do quadro associativo (DQA), fornece estratégias e ferramentas para atrair e engajar associados, e inclui informações sobre apadrinhamento de clubes e recursos referentes ao DQA. 

Com este material, você poderá avaliar as tendências do seu clube, criar estratégias para atrair associados e tornar as reuniões mais engajadoras a fim de aumentar o índice de retenção. 

No final, há uma folha-tarefa com medidas que seu clube pode tomar para criar um plano que fortaleça o quadro associativo.



Já o guia SEJA UM CLUBE DINÂMICO - Seu Plano de Liderança de Clube traz as informações necessárias para tornar seu clube mais dinâmico  engajando seus associados, fazendo projetos significativos colocando seu clube no caminho do dinamismo.

ENGAJANDO NOVOS PROFISSIONAIS


Vamos rejuvenescer nossos clubes?

Que tal preparar um plano para atrair líderes emergentes para seu clube! Há sempre novos líderes surgindo em sua cidade. Eles querem ajudar a sociedade e podem ser excelentes rotarianos. Porém, para atraí-los aos clubes, precisamos entendê-los melhor. 

O ROTARY INTERNATIONAL desenvolveu um kit para o engajamento de novos associados. Visite https://www.rotary.org/pt/engaging-younger-professionals-toolkit

Este kit visa ajudá-lo a mudar sua abordagem referente ao quadro associativo, passando de uma perspectiva generalizada para ações mais táticas que podem ser adaptadas para a sua região. Os tópicos incluem características do seu público-alvo, cultura do clube, ideias para atrair e engajar profissionais jovens, e benefícios da associação ao Rotary. 
Explore o kit:
     Aproveite para, desde já, Inspirar os associados a colocar em prática as sugestões apresentadas!